sábado, fevereiro 28, 2004

Alguém Tem Que Ceder

Com tantos bons filmes em cartaz nos dias que correm, é natural que um filme como Alguém Tem Que Ceder passe despercebido. Mas então por que ir vê-lo? Não é preciso pensar muito, e dá para rir um bocado. Vamos lá experimentar.
E não é que é mesmo assim? Ninguém lhe pode negar a classificação de comédia romântica, porque de facto grande parte da sala passou mais de metade do tempo a soltar gargalhadas e tem muitos beijinhos lá pelo meio, obviamente que também entre Jack Nicholson e Diane Keaton, que podem ali estar em piloto automático, mas que o fazem bem, fazem...
A ver :)

|

quarta-feira, fevereiro 25, 2004

Gothika



Ontem foi dia de Carnaval, dia que particularmente destesto, e como tal dei por mim na habitual sala escura do Saldanha a ver o novo filme de Mathieu Kassovitz. Não sendo uma obra prima cinematográfica é um bom filme de suspense se, como eu, não forem clientes habituais de filmes do género. Porque se forem, parece que o trama é um pouco obvio e se descobre o assasino num piscar de olhos.

Bem, eu só descobri, praticamente no fim e verdade seja dita até dei um pulito na cadeira. É sem dúvida alguma um bom filme de domingo á tarde. É um filme que diverte e nos mantêm interessados pelo mesmo. Recomendável!!!

|

domingo, fevereiro 22, 2004

Anything Else


Eu estava indeciso... carne ou peixe? Deixei o peixe para um outro dia. Mas sei, de fonte segura, que é não é do peixeiro (Oldralfabetix?) do Astérix.

Woody Allen em grande forma. Elenco magnífico e um Jason Biggs (desta vez dou destaque ao rapaz, não me vão acusar de ser tendencioso...) de rir quase até às lágrimas. Apanha tanto daquela "gaija"... coitado...

Mais um grande filme por aí!


|

Grande Peixe


Eu escolho viver num conto de fadas

|

domingo, fevereiro 15, 2004

Ciao Pantani


|

sexta-feira, fevereiro 13, 2004

Prémio Nobel da Paz



Se eles foram nomeados, porque é que eu também não fui? Ou tu? Ou o canalizador, que veio cá a casa hoje de manhã? Ou a D. Ana, da padaria da rua debaixo? Ou Sr. João, do quiosque do jornais? Ou o Toino Zé, sapateiro de profissão? Ou o senhor que costuma lavar as paragens da Carris da Av. de Berna, todas as quartas de manhã? Ou o revisor do metro, que ainda ontem olhou para o meu "passe", e respondeu muito obrigado? Ou a baleia, que, muito cordialmente, cedeu uma foto da sua cauda, para abrir o post anterior? Ou...

|

quinta-feira, fevereiro 12, 2004

The Whale Song - Pearl Jam



The sun was in clouds. The sun looked out. Exposed a trail of mist and spouts.
Ships followed the ancient lead. Deceiving friends under the sea.
Wow, imagine that? They won't fight back. I got a theory on that.
A whale's heart is as big as a car. A whaler's thought must be smudged by the dark.

They won't fight back. I'm sure they know how. Means they love or are too proud.
They won't fight back. I'm sure they know how. Means they love or too proud.
They swim. It's really free. It's a beautiful thing to see. They sing.



Hunters of land. Hunters of sea. Exploit anything for money.
I refer to anybody that takes advantage of what that is free.
They won't fight back.
It's only a thought that makes it seem right. What you don't see is because of your sight.

Take what you want. Kill what you can. That's just one way of the mind of man.
Take their lives. Sell their parts but there is not taking of their hearts.



If I was lost at sea. That harpoon boat in front of me. It's the whale I'd like to be.

They won't fight back.
They don't know how.
They won't fight back.


|

quarta-feira, fevereiro 11, 2004

Lost in translation III

Fico grato ao verificar que os escribas deste blog denotam "consanguinidade" no gosto pelos filmes. Fui ontem ver o "Lost in Translation" e hoje é a minha vez de dar a palma (de Cannes...) à palmatória. O filme é admirável, decorrendo nesse "Brave New World" que é a Tóquio dos nossos dias! Estou em total acordo com os meus colegas. Esta última temporada trouxe-nos dois filmes de peso: Mystic River e este. E este ano os senhores das estatuetas douradas não têm andado nada desatentos, visto ambos os filmes estarem nomeados nas categorias mais representativas.

Bill Murray impressiona pela estatura física e artística. Excelente actuação! E nasceu no mesmo dia que eu (várias décadas atrás...), o que pode ser indicador de estarmos em presença de excelente pessoa. Quanto à pequena... bommmm... poucos créditos firmados, mas representar assim aos 20 (!!!) só pode ser sinal de estarmos perante uma futura grande actriz com um futuro grande e promissor pela frente. Parece ser sina de Hollywood que as raparigas chamadas Scarlett sejam mesmo crismadas pelo fogo...

Conselho de amigo:
Don’t get lost and don’t lose this movie

|

terça-feira, fevereiro 10, 2004

O Amor é um Lugar Estranho



Uma tradução infeliz para um dos melhores filmes do ano. Falo de "Lost in Translation", filme nomeado para 4 Óscares da academia (melhor filme, melhor actor, realização e argumento original) e que merece mesmo a pena ver. Vocês sabem que eu até sou um espectador exigente e posso dizer-vos que a "Lost in Translation" dou 5 estrelas.

Um filme original com interpretações de grande qualidade e com uma estória que nos agarra, que nos diverte e que, ao mesmo tempo, nos dá que pensar. Um grande filme sem dúvida. Ao lado de Mystic River e Good Bye Lenin um dos filmes do ano para este vosso modesto critico (mais do que penso deste filme aqui)

Deixo-vos com o overview do filme feito pelo Público:

"Bob Harris (Bill Murray) e Charlotte (Scarlett Johansson) são dois americanos em Tóquio. Bob é uma estrela de cinema, que já perdeu o brilho de outrora e está a atravessar uma crise de meia-idade, e que chega à cidade para gravar um anúncio a um whisky. Charlotte é uma jovem que anda a reboque do seu marido, um fotógrafo viciado no trabalho (Giovanni Ribisi).
Os caminhos de Bob e Charlotte cruzam-se, uma noite de insónia, no luxuoso bar do hotel. Este encontro, patrocinado pelo acaso, torna-se rapidamente numa surpreendente amizade. Bob e Charlotte aventuram-se por Tóquio, tendo por vezes encontros hilariantes com os seus habitantes para, finalmente, descobrirem uma nova crença nas possibilidades da vida. "Lost in Translation - O Amor é um Lugar Estranho" é o segundo filme de Sofia Coppola."
PUBLICO

|

segunda-feira, fevereiro 09, 2004

Qual é filme qual é ele?

Vamos lá testar os vossos conhecimentos. A que filme pertence esta imagem?


|

sábado, fevereiro 07, 2004

Lost in Translation


|

quinta-feira, fevereiro 05, 2004

Mike Patton - Just a Man

Man was born to love
Though often he has sought
Like Icarus, to fly to high
And far to lonely that he ought
To kiss the sun of east and west
And hold the world at his behest
To hold the terrible powers
To whom only gods are blessed
But me, I am just a man


|

Que Quadro de Van Gogh és tu?

Aceitando a sugestão do meu amigo alex, aqui estou eu em quadro...



the Which van gogh painting are you? quiz by bethany


|

quarta-feira, fevereiro 04, 2004

Roses from my friends - Ben Harper



This maybe the last that I see you
Forgive me for holding you close

This maybe the last that I see you
So of this moment I will make the most

This maybe the last time I see you
But if you keep me in your heart
Together we shall be eternal
If you belive we shall never part

|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?